Conheça o IPTU Verde e outros incentivos econômicos para condomínios sustentáveis

No mês do Meio Ambiente, nossa pauta não poderia ser outra! Cada vez mais condomínios voltam o olhar – e os projetos – para boas práticas sustentáveis. Além dos benefícios econômicos, a preocupação com o ecossistema traz incentivos fiscais, como é o caso do IPTU Verde, que possibilita descontos. 

Tudo começa com a fase de construção. O setor é um dos que mais consome recursos hídricos, energéticos e minerais, além de gerar mais de 50% dos resíduos sólidos produzidos pela sociedade, conforme o Conselho Internacional da Construção (CIB).

Um condomínio sustentável é um empreendimento projetado para minimizar os impactos ambientais e o desperdício de recursos naturais. 

Mas, mesmo depois de pronto, o empreendimento pode e deve investir em ações e projetos sustentáveis. As medidas trazem inovação, melhoram a qualidade de vida e ajudam a reduzir custos.

Vamos saber mais? Siga a leitura e confira boas ideias para levar como pauta na próxima assembleia!  

O que é um condomínio sustentável? 

Antes de tudo, é preciso esclarecer que a sustentabilidade não é um “modismo”. A pauta, que envolve pessoas em todo o mundo, é urgente e tem ganhado cada vez mais força em todos os segmentos, inclusive nos condomínios. Afinal, se trata de buscar, de forma individual e coletiva, mais qualidade de vida e um futuro melhor para as próximas gerações.

A boa notícia é que, segundo dados divulgados em 2020 pelo USGBC (United States Green Building), criador do sistema LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental, em português) de classificação de “edifícios verdes”, o Brasil ocupa a 5ª posição entre 180 países no ranking mundial de sustentabilidade. Na época, já eram mais de 1.500 construções sustentáveis no país. 

Mas o que torna um condomínio sustentável, afinal? Há muitas práticas envolvidas nesse processo, como o uso eficiente e racional de água e energia, a qualidade ambiental interna, a preservação e criação de áreas verdes, e o descarte correto do lixo, por exemplo. Isso vale tanto para edificações novas quanto para os condomínios em uso, já que a adoção de medidas que reduzam o impacto ambiental pode acontecer a qualquer momento. 

Que medidas sustentáveis podem ser adotadas em condomínio? 

Existem várias maneiras de implementar a sustentabilidade no condomínio, sem a necessidade de grandes mudanças estruturais. As medidas impactam diretamente o orçamento e reduzem custos, como é o caso do incentivo fiscal para imóveis ecologicamente corretos, o IPTU Verde.

Vamos conhecer alguns exemplos? 

Energia solar

A geração de energia solar a partir de sistemas fotovoltaicos é uma fonte limpa, renovável e sustentável que está em ascensão nos condomínios de todo o Brasil. 

Os impactos ambientais são significativamente reduzidos e a economia nas contas de energia elétrica do condomínio pode chegar a 90%. 

O sistema tem vida útil de 25 anos, o que significa retorno garantido, além de valorização patrimonial. 

Hidrômetros individuais

A medição individualizada de água nos condomínios é uma solução importante e eficaz para a economia do recurso natural. Considerando que os esforços individuais passam a refletir imediatamente nas contas de cada usuário, a tendência é que as pessoas mudem seus hábitos e economizem. 

Outras vantagens incluem a redução dos custos fixos do condomínio, a diminuição da cota condominial e a facilidade para identificar vazamentos e perdas de água. 

Para fazer as modificações necessárias, é aconselhável estudar o assunto e buscar um fornecedor de confiança para realizar o processo de individualização dos hidrômetros. 

Captação e reuso de água da chuva

A água da chuva pode ser captada por meio de um sistema de calhas instaladas em telhados e lajes, e armazenada em cisternas adequadas para o uso.  

Após ser filtrada, impedindo a passagem de resíduos e impurezas, a água armazenada pode ser utilizada para a limpeza de espaços comuns e irrigação de áreas verdes. 

Coleta seletiva de lixo 

De acordo com dados do Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil 2020, realizado pela Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), em 2019 foram geradas 79,1 milhões de toneladas de lixo no Brasil. O mesmo estudo indica também que cada brasileiro produz, em média, 379,2 kg de lixo por ano, o que corresponde a mais de 1 kg por dia. 

Haja lixo, concorda? Daí a importância da coleta seletiva no condomínio. Além de contribuir para a sustentabilidade do planeta, a iniciativa reduz a proliferação de pragas urbanas, evita mau cheiro e gera valor ao empreendimento. 

Para  implantar a coleta seletiva no seu condomínio, siga o passo a passo:

  • Elabore um plano de ação;
  • Conscientize os condôminos;
  • Defina os espaços para armazenamento dos resíduos;
  • Capacite os responsáveis;
  • Procure por uma empresa especializada para realizar a coleta.

Caso o seu condomínio não seja contemplado pela coleta seletiva da prefeitura, é possível contratar uma empresa ou buscar uma parceria com cooperativas para a retirada do material. Outra alternativa é entregar os resíduos em Postos de Entrega Voluntária (PEVs). 

Criação de áreas verdes

Um refúgio para fugir do caos urbano, respirar um pouco de ar puro e ter contato com a natureza é o desejo de muita gente que vive em condomínios. Se o seu empreendimento não dispõe desse benefício, que tal criá-lo? 

Analise os espaços comuns e avalie algumas possibilidades, como plantar árvores, fazer um jardim ou mesmo uma horta coletiva.  

Pense também sobre diferenciais que podem tornar o espaço ainda mais atrativo para condôminos e visitantes, como bancos, mesinhas ou até mesmo redes. 

A área verde do seu condomínio precisa ser um espaço adequado para relaxar, contemplar e renovar a energia.

O que é o IPTU Verde? 

O IPTU Verde é um incentivo fiscal que concede descontos de 5% até a total isenção do imposto. Está presente na maioria das capitais e em algumas cidades brasileiras, sob diferentes formatos. 

Por ser um tributo municipal, os descontos e as medidas levadas em consideração variam de acordo com a localidade. Mas, as principais medidas incentivadas pelo programa incluem:

  • Captação de água da chuva e utilização;
  • Reuso de água;
  • Aquecimento com uso de coletores solares;
  • Geração de energia com painéis fotovoltaicos;
  • Uso de materiais sustentáveis na construção;
  • Coleta seletiva de lixo;
  • Plantio de espécies arbóreas nativas;
  • Disposição de áreas verdes de acordo com a extensão total do imóvel;
  • Sistema para manutenção de áreas permeáveis;
  • Construção de calçadas ecológicas;
  • Acessibilidade;
  • Arborização no calçamento;
  • Instalação de telhado verde;
  • Uso de lâmpadas de LED.

O IPTU Verde é um excelente exemplo de como o governo pode incentivar as práticas sustentáveis sem executar grandes obras públicas. A redução de tributação municipal para quem procura estar em harmonia com o meio ambiente é uma forma de se colocar como um facilitador para que a sociedade protagonize boas ações para a sustentabilidade e futuro do planeta.

Construções sustentáveis no Brasil

Apesar da carência de incentivos, da necessidade de campanhas de esclarecimento à população e da demanda por legislação e regulamentos específicos, o Brasil é o 5º país com mais construções sustentáveis no mundo, segundo o United States Green Building Council (USGBC). 

O ranking considera 180 países, e é formado a partir da análise de projetos em estágios iniciais até a operação de empreendimentos imobiliários.  

O LEED, certificado aprovado pelo USGBC no Brasil, tem contribuído para a redução de consumo de cerca de 40% da água, 35% das emissões de CO², 30% da energia e 65% dos resíduos em novas construções e grandes reformas. 

Os certificados fornecem informações sobre o impacto ambiental dos condomínios, tanto na sua construção quanto no seu uso, e analisam desde o uso de água e energia, até a infraestrutura que a edificação possui ou terá para o descarte de lixo.

Aproveite o mês do Meio Ambiente para levar essas dicas e informações para a assembleia. Tornar o condomínio sustentável é uma forma de elevar a qualidade de vida e o bem-estar de todos, no presente e no futuro.

Gostou deste conteúdo? Aproveite para ler mais no nosso blog!

X