CondoConta anuncia crédito de R$50MM para zerar inadimplência condominial

Crédito deve ser usado para zerar inadimplência, antecipando as receitas e garantindo o fluxo de caixa dos condomínios.

O banco para condomínios CondoConta, que além de conta gratuita oferece produtos financeiros que auxiliam diretamente o dia a dia de condôminos, acaba de estruturar com a Galapagos Capital, companhia independente de investimentos, um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs) de R$50MM. O anúncio acontece menos de 3 meses após a fintech anunciar uma debênture de R$20MM para condomínios em parceria com a gestora Empírica, direcionada para condomínios realizarem melhorias por meio de financiamentos facilitados. O novo valor deve ser utilizado por condomínios para zerar a inadimplência, antecipando receitas equivalente às cotas condominiais e garantindo o fluxo de caixa, enquanto oferecem aos condôminos melhores formas de pagamento.

“A parceria com a Galapagos Capital para estruturar esse crédito reforça que entendemos as necessidades do nosso mercado e estamos comprometidos em transformar a vida nos condomínios por meio da oferta de melhores serviços e facilidade de acesso ao crédito. Literalmente, queremos ajudar os condomínios a criarem suas novas histórias. Os R$50MM vão reforçar nossa estrutura de operação e terão como destino garantir a saúde financeira dos condomínios, melhorando, consequentemente, as possibilidades de negociação das cotas condominiais para os proprietários e inquilinos.”, afirma Rodrigo Della Rocca, CEO e fundador do CondoConta. A fintech viu o número de condomínios clientes crescer 2012% e de depósitos e movimentações 3.026% em 2021, comparado ao ano anterior.

O Brasil tem aproximadamente 500 mil condomínios e 95 milhões de pessoas vivendo ou trabalhando neles, quase metade da população brasileira. Entre 2019 e 2020, a média de inadimplência de taxas condominiais mais que dobrou no país. Segundo dados da Abadi (Associação Brasileira das Administradoras de Imóveis), o índice médio de não pagamento do condomínio, que era de 5% antes da crise,  variou de 12% a 15%. 

Com taxas de inadimplência altas e imprevisibilidade financeira, muitos síndicos viram a necessidade de resguardar o caixa do condomínio com produtos financeiros. A Receita Garantida CondoConta foi uma das soluções procuradas no período e que continua em alta, considerando que, independentemente de crise financeira, sempre haverão inadimplentes e impontualidades que afetam o planejamento financeiro do síndico.

Na prática, a Receita Garantida antecipa o valor equivalente às taxas condominiais de uma só vez na conta do condomínio, independentemente do pagamento por parte dos condôminos. O CondoConta assume o risco de inadimplência e a responsabilidade da negociação com as unidades que possuem taxas em atraso e passa a oferecer mais opções de pagamento.

“Estamos muito contentes com a parceria com o CondoConta e acreditamos que esse FIDC poderá expandir o portfólio de soluções financeiras acessíveis e sem burocracia para condomínios, ao mesmo tempo que proporciona um produto de crédito com bastante segurança para nossos clientes e parceiros.”, conta Andrea Di Sarno, sócio da Galapagos Capital.

O CondoConta nasceu da grande dor que o ecossistema condominial sofreu durante anos: não ter um player financeiro que entende e cuida dos condomínios. Com três décadas de experiência no mercado condominial, os sócios fundadores iniciaram o CondoConta com capital próprio, emprestando dinheiro para condomínios que estavam automatizando a portaria e não conseguiam empréstimos com bancos tradicionais. 

Em seguida, a fintech passou a oferecer uma conta gratuita, com transações e emissão de boletos a custo zero, logo foram estruturados outros produtos voltados especialmente para solucionar outras dores dos síndicos, condôminos e administradoras. Entre elas a prestação de contas gratuita em tempo real,  automação de boletos e balanços, crédito para financiamentos, seguros e antecipação da cota condominial por meio da Receita Garantida, para zerar inadimplência.

Sobre o CondoConta

Primeiro banco exclusivo para condomínios do mundo, o CondoConta leva transparência, eficiência e segurança à gestão financeira dos condomínios e melhora a vida dos condôminos. A fintech oferece uma conta gratuita, com transações e emissão de boletos, além de produtos pensados especialmente para solucionar outras dores de síndicos, condôminos e administradoras, como a prestação de contas em tempo real,  automação de boletos e balanços, crédito para financiamentos, seguros e antecipação da taxa condominial para zerar inadimplência. Atualmente presente em condomínios de todas as regiões do Brasil, o CondoConta responde por mais de R$ 150 milhões de reais em transações e R$80bi em gestão de patrimônio condominial. Em 2021, a fintech recebeu três aportes, dois da Redpoint eVentures, em conjunto com a Darwin Startups, e outro da Igah Ventures, que tem unicórnios como Infracommerce e Único no portfólio, os aportes somam R$22,6MM. Além disso, a relevância da fintech fez com que ela fosse selecionada pelos três principais programas de aceleração do país, BoostLAB, Darwin Startups e Scale-Up Endeavor.

Sobre a Galapagos Capital

A Galapagos Capital é uma companhia independente de investimentos e gestora de recursos e de patrimônio focada em ativos líquidos e alternativos. Fundada por executivos seniores com vasta experiência de mercado, seu grupo econômico conta com mais de 140 profissionais em oito escritórios no Brasil e um em Miami. Possui mais de 9 mil investidores e R$ 5,1 bilhões sob gestão.

X