Saúde financeira: como gerir o fluxo de caixa para condomínio?

Administrar um condomínio requer atenção e muita habilidade, assim como acontece com a gestão de uma empresa. Os gestores têm diferentes funções para garantir a tranquilidade e o bem-estar dos condôminos. Garantir a saúde financeira do empreendimento está entre as tarefas mais importantes. Para isso, é fundamental saber como gerir o fluxo de caixa para condomínio.

Mensalmente, o síndico recebe as cotas condominiais e deve utilizar esses recursos para o bom funcionamento do condomínio e para garantir as manutenções necessárias, entre outras coisas. 

Uma gestão eficiente possibilita detectar gastos desnecessários ou despesas que podem ser diminuídas, controlar e combater a inadimplência, garantir as manutenções necessárias e o bom funcionamento do condomínio. 

Para te ajudar a administrar o fluxo de caixa para condomínio, preparamos este conteúdo, que traz dicas e informações importantes para a saúde financeira condominial. Acompanhe a leitura!

O que é o fluxo de caixa para condomínios? 

O fluxo de caixa nada mais é do que a movimentação de dinheiro em uma conta bancária. O registro das transações serve para controlar o saldo disponível, o valor utilizado para o pagamento de despesas e, ainda, a previsão de entradas e saídas para os próximos dias.  

Assim como as empresas, os condomínios também possuem fluxo de caixa. As receitas são compostas pelos pagamentos das cotas condominiais mensais. Já as despesas, normalmente incluem salário de funcionários, contas de água e luz, despesas de manutenção etc. O saldo disponível na conta é constituído a partir da diferença entre receitas e despesas.  

Ao longo do mês, o saldo em conta varia, aumentando ou diminuindo. Para organizar essa movimentação, é fundamental registrar o fluxo de caixa do condomínio.   

Saiba como controlar o fluxo de caixa para condomínio e mantê-lo saudável!  

  1. Faça uma gestão consciente

O condomínio não pode gastar mais do que arrecada. Reveja gastos supérfluos ou muito altos, identifique e busque soluções para controlar a inadimplência.

Para isso, analise as movimentações financeiras dos últimos meses e observe os tipos de despesas, as sazonalidades (como gastos com manutenção preventiva, inspeções regulares, férias e 13º de funcionários), a presença de inadimplência e outros pontos importantes. 

Assim, fica mais fácil reconhecer as características financeiras do condomínio e estabelecer uma metodologia adequada ao perfil do empreendimento. A avaliação minuciosa também contribui para o planejamento e tomadas de decisão mais assertivas. 

  1. Não perca prazos 

Assim como é fundamental contar com uma reserva financeira para imprevistos, também é imprescindível ser proativo no combate à inadimplência e manter as contas em dia, evitando juros e multas por atrasos. 

  1. Contratação de funcionários 

Na contratação de funcionários para o condomínio, a rotatividade é um problema que implica em gastos altos com rescisões e, em alguns casos, ações trabalhistas. 

Para ajudar a manter o fluxo de caixa para condomínio equilibrado, é necessário também uma boa gestão de pessoal. 

Fique atento à quantidade de horas extras, esteja por dentro das leis trabalhistas, escolha empresas terceirizadas com boas referências e opte pela contratação de profissionais habilitados para exercer as funções inerentes ao empreendimento. 

  1. Fundos do condomínio

Criar e manter o Fundo de Reserva é uma obrigação prevista pela Lei nº 4.591/64, mais conhecida como Lei do Condomínio. A legislação, no entanto, não obriga os condomínios a criarem outros fundos. 

Mas, em uma gestão inteligente, é possível criar fundos específicos para atender a outras demandas e arcar com despesas inesperadas, como o Fundo para Obras e o Fundo Trabalhista. 

A criação desses fundos deve estar na sua previsão orçamentária e ter a aprovação em assembleia. Depois de estabelecidos, também é importante aplicar os valores. No CondoConta, o dinheiro investido nos fundos de Reserva, Obras e Trabalhista têm rendimento de 100% do CDI, com liquidez diária. 

Assim, em caso de rescisão de funcionários ou necessidade de alguma obra, o fluxo de caixa para condomínio não fica comprometido. 

  1. Controle a inadimplência

A inadimplência é um dos desafios mais frequentes na gestão financeira de condomínios. A falta de pagamento das cotas condominiais impede o controle do fluxo de caixa para condomínio e prejudica a saúde financeira do empreendimento. 

É claro que existem muitas maneiras de tentar controlar esse problema, mas o que você talvez ainda não saiba é que existe a possibilidade de terceirizar a inadimplência. 

Isso mesmo! O CondoConta oferece a Receita Garantida, uma solução de crédito que antecipa o valor total das cotas condominiais na conta do condomínio, todos os meses. Dessa forma, fica muito mais fácil manter o caixa sempre positivo, pagar as contas e os fornecedores em dia e realizar as manutenções necessárias. 

A negociação das cotas condominiais atrasadas também fica com o CondoConta e o síndico pode focar em outras atividades da gestão. 

Mesmo que o empreendimento não tenha registros de inadimplência, a Receita Garantida possibilita controle e previsibilidade total sobre o fluxo de caixa para condomínio.

  1. Invista em tecnologia para otimizar a gestão

A tecnologia é a principal aliada quando se trata de otimizar a gestão de condomínios, especialmente, nas decisões que envolvem as finanças. 

O Demonstrativo Financeiro do CondoConta é uma ótima solução para controlar o fluxo de caixa para condomínio e automatizar a  prestação de contas. Afinal, basta abrir a conta do seu condomínio, realizar os pagamentos dos boletos pelo app, sem tarifas ou custos adicionais, classificar a despesa e fotografar a nota fiscal. 

Feito isso, as despesas constarão automaticamente no Demonstrativo Financeiro do CondoConta, bem como as imagens das notas fiscais anexadas. No primeiro minuto do mês seguinte, o síndico já tem em mãos a prestação de contas completa. 

Tanto os condôminos, quanto os conselheiros conseguem acompanhar as informações de receitas e despesas em tempo real pelo app, já que você tem a opção de liberar o acesso no modo visualização.

E então? Pronto para equilibrar a saúde financeira e manter um bom fluxo de caixa para o condomínio? Esperamos que as nossas dicas sejam úteis e auxiliem a sua gestão.

Entenda como o CondoConta pode ajudar  

Somos o CondoConta, o banco oficial dos condomínios brasileiros. Abra a conta do seu condomínio, sem custos e sem tarifas, e aproveite todos os benefícios de um experiente, tecnológico e seguro banco condominial.

Conte com nosso apoio e experiência para organizar suas finanças em tempo real, incluindo caixa, arrecadação de cotas condominiais, inadimplência, despesas, impostos, entre outros. 

Vantagens de ser cliente CondoConta:

  • Conta exclusiva do condomínio;
  • Emita as cotas condominiais em lote sem qualquer tipo de custos;
  • Realize ou agende pagamentos, transferências e tributos de forma ilimitada e gratuita;
  • Acompanhe o demonstrativo financeiro detalhado e atualizado em tempo real;
  • Aplique o fundo de reserva e outros fundos, com rendimento garantido 100% CDI;
  • Acesse múltiplos condomínios e modere o acesso dos usuários.

CondoShop: a loja preferida dos síndicos e administradoras

  • Receita Garantida: dinheiro na conta do condomínio, todo mês, para acabar com os problemas causados pela inadimplência;
  • Financiamento condominial: crédito rápido para reformas, obras e melhorias;
  • Seguro obrigatório do condomínio sob medida, com as melhores cotações;
  • Zero custo de conta, sem letras pequenas;
  • Segurança e experiência condominial;

Gostou deste conteúdo? Para ler mais artigos como este, acesse o nosso blog.

X