Prédio desaba em Fortaleza: como garantir a manutenção do condomínio?

O acidente do Edifício Residencial Andrea, que desabou em Fortaleza, deixou outros prédios alarmados e preocupados com a situação. Como garantir a manutenção do condomínio?

O acidente que aconteceu em outubro de 2019, ainda é lembrado com preocupação por moradores de condomínios prediais e síndicos que analisam o momento de realizar a manutenção do condomínio.

Seja residencial ou comercial, de grande ou pequeno porte, a manutenção é essencial e indispensável para prevenir falhas e garantir a uma vida mais longa às construções.

A questão da manutenção predial chamou ainda mais a atenção quando o título ‘prédio desaba em Fortaleza’ tomou conta dos noticiários.

Com isso, muitos síndicos e condôminos passaram a se preocupar em saber como garantir a manutenção predial e qual é o momento certo de realizá-la.

Assim como na indústria, os prédios também podem passar por três tipos diferentes de manutenção: a preventiva, a corretiva e a preditiva, confira a seguir.

Confira quais são os tipos de manutenção do condomínio

Conforme citamos acima, existem três tipos de manutenções e um Técnico de Manutenção Predial é a pessoa ideal para realizar as vistorias.

  • Manutenção Preventiva

A manutenção preventiva deve ser realizada para evitar problemas como o prédio que desabou em Fortaleza. Pois ela tem a função de procurar por danos antes que algo aconteça.

Nesse tipo de manutenção alguns serviços básicos são vistoriados, como por exemplo as instalações do edifício, tanto hidráulicas como elétricas.

Outra questão que é vistoriada na manutenção preventiva são os equipamentos de segurança que ficam em áreas comuns dos prédios, além dos elevadores, gás e ar condicionado.

Isso porque cada uma dessas áreas apresentam riscos e cuidados diferenciados que devem ser tomados para prevenir problemas no futuro.

  • Manutenção Corretiva

Quando é encontrada uma falha em equipamentos do prédio ou em instalações elétricas, a manutenção passa a ser corretiva.

Nesse caso o Técnico de Manutenção Predial avalia o problema para resolvê-lo. Contudo, a urgência em realizar a manutenção é maior, pois foi detectado um problema.

Um planejamento de ação é necessário e possivelmente os gastos serão maiores do que se tivesse sido realizada a manutenção preventiva.

Nesse tipo de manutenção são realizados serviços como, por exemplo, a troca de peças quebradas que fizeram com que o problema fosse apresentado.

Caso o problema seja nas instalações de gás ou do ar condicionado o técnico também deverá realizar o reparo e ainda analisar se há necessidade de reparos a serem realizados na estrutura predial.

  • Manutenção Preditiva

Nesse tipo de manutenção, é criado um plano de ação para a verificação mais aprofundada de problemas que podem vir a acometer ou trazer perigo ao prédio.

A manutenção preventiva tem o compromisso de zelar pelo prédio e reduzir falhas que poderiam vir a acontecer. Nesse sentido, embora ela seja muito parecida com a manutenção preventiva, a preditiva visa estudos mais aprofundados do edifício.

Cuidados que se deve tomar em relação à contratação de empresas de manutenção predial

Segundo o último laudo que saiu em relação ao prédio que desabou em Fortaleza, não foram encontrados registros de manutenções preventivas, corretivas ou preditivas. Isso é grave, e não deve se repetir em outros prédios e condomínios.

A questão da manutenção é regulamentada por Lei, mas ainda assim não aconteceu o acompanhamento. Por isso, quando foi noticiado que ‘prédio desaba em Fortaleza’, a preocupação em relação aos edifícios cresceu.

Portanto, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) determina que, ao se contratar uma empresa de manutenção predial, deve-se exigir relatórios de vistorias, reformas e manutenções que forem realizadas ao longo da vida de edifícios.

Dessa forma é assegurada ainda mais a segurança de todos, e a preservação da construção em questão.

Gostou deste conteúdo? Para ler mais artigos como este, acesse o nosso blog.

X