CondoConta Summit 2021: uma imersão no cotidiano da gestão condominial

O CondoConta Summit 2021 teve muita interação, troca de experiências e aprendizado sobre a gestão condominial.

O CondoConta Summit 2021, realizado no dia 6 de novembro, contou com participantes de todo o Brasil, conectados em torno de um objetivo comum: buscar e refinar conhecimentos sobre mercado condominial, gestão e finanças, desafios do cotidiano, relações interpessoais e o dia a dia de quem vive condomínios. 

Criado a partir da pesquisa e da escuta atenta acerca do cotidiano de gestores condominiais, o CondoConta se propõe a gerar valor e proporcionar conhecimento, através de eventos, lives e diversos conteúdos ricos e informativos disponíveis no site e redes sociais. 

Vamos juntos conferir os melhores momentos do evento do banco oficial dos condomínios brasileiros? Continue a leitura! 

Painel “A Presença Feminina no Mercado Condominial” 

Uma grata surpresa na programação do CondoConta Summit 2021, o painel feminino trouxe o tema “A presença feminina no mercado condominial”. As painelistas, Drª. Társia Quilião, Jacqueline Jeronimo, Drª. Taula Armentano e Edilma Oliveira, com mediação de Andrieli Minatti, demonstraram sabedoria e competência para lidar com os desafios diários da sindicatura, em especial no que tange à participação das mulheres nesse segmento.

Com muita propriedade, as painelistas defenderam a iniciativa, o empoderamento e a competência das mulheres que exercem essa função, tornando o painel um momento extremamente inspirador para todos os participantes, em especial, é claro, para o público feminino do evento.

As convidadas relataram que a sindicatura ainda apresenta diversos desafios. Jacqueline Jeronimo, gestora condominial que atuou por 18 anos como gerente do Condomínio Baía Sul Medical Center, em Florianópolis (SC), revelou que já sentiu dificuldade para ser síndica em um local específico, mas criou experiência depois de anos no dia a dia dos condomínios. Em 2019, ela fundou o projeto Confraria das Síndicas, iniciativa que realiza workshops voltados para a qualificação profissional. “Quando criamos a confraria, ficamos fortalecidas, apesar da desconfiança”, diz ela. 

Embora a presença masculina entre os síndicos e gestores ainda seja maioria, houve um aumento significativo no número de mulheres que assumiram posições de liderança na gestão condominial. “Vemos uma mudança grande e que está acontecendo em todas as áreas desse segmento. As mulheres são síndicas muito detalhistas, têm resistência física e psicológica, além de facilidade para a gestão de tempo”, afirmou Taula Armentano, advogada e síndica profissional. 

Para a advogada Társia Quilião, especialista em compliance e criadora do blog InfoSindico, as mulheres têm alto nível de capacitação e estudo, mas ainda precisam fortalecer soft skills como coragem e ousadia para terem posicionamentos firmes em ambientes predominantemente masculinos. Társia defende também que as mulheres façam a gestão de suas receitas, não importa o quanto recebam. “Você só consegue se empoderar quando tem as rédeas de sua vida”, afirmou. 

A promoção de discussões, palestras, eventos e disseminação de conhecimento é o caminho apontado por Edilma Oliveira, síndica e administradora do perfil Síndicas Sergipe Brasil, para aumentar a representatividade feminina no segmento. “Existe muito conteúdo para que as mulheres fiquem realmente por dentro do que acontece na área condominial”, conclui.

Painel “Os desafios do cotidiano na gestão condominial” 

Os resultados da pesquisa “Os desafios do cotidiano na gestão condominial” foram apresentados em um painel que reuniu importantes nomes do segmento, como Júlio Paim, do SíndicoNet, Ricardo Karpat, da Gábor RH, Daniel Lima, do Papo Condominial, e Rodrigo Della Rocca, CEO do CondoConta. Os dados apontam que ainda há mais homens que mulheres entre os síndicos(as): eles são 64,57% do público que respondeu à pesquisa, com mais de 50 anos (41,73%). A renda mensal é superior a oito salários mínimos para 25,20% dos participantes, e 34,19% dos síndicos ocupam o atual cargo entre dois e cinco anos.

Para Ricardo Karpat, o cenário mostra uma evolução importante do segmento condominial, apontando uma diferença considerável no perfil dos síndicos nos últimos 10 anos, especialmente. “Essa mudança de perfil demonstra que cada vez mais pessoas qualificadas optam por entrar nesse segmento como síndicos profissionais e buscam qualificação específica”, diz ele.

Se o perfil do síndico teve evolução, os desafios da gestão são bastante conhecidos por quem mora em condomínios. A pesquisa aponta que o principal desafio para síndicos está relacionado à postura do condômino, seguida por conflitos entre moradores, barulho, contornar objeções, comunicação e inadimplência. Completam a lista dos desafios lidar com animais, obras, funcionários e a utilização dos espaços comuns. Uma prática ainda pouco empregada pelos gestores é o pedido por feedback dos moradores: 35,5% pedem retorno formal aos condôminos, enquanto 64,95% preferem não solicitar qualquer avaliação.

Os pesquisados apontam ainda desafios de atualização em seus condomínios, já que 40,21% deles estão em edifícios com mais de 20 anos. As maiores demandas indicadas foram relacionadas a áreas internas e revestimentos externos, instalação de energia solar e de sistemas de segurança. 

A atenção a medidas de manutenção pode ser otimizada por meio da implementação de processos práticos a serem adotados por condomínios, na avaliação de Daniel Lima, síndico profissional, influenciador e fundador do Papo Condominial.  Além de buscar os serviços de assessoria jurídica e auxiliares técnicos para acompanhamento de obras, a atualização constante dos serviços de manutenção pode contar com medidas como a adoção de prazos, sob o termo SLA (Service Level Agreement), tão utilizado em grandes companhias. “É importante definir escalas de prioridades para os mais diversos acontecimentos possíveis em um condomínio, para definir tempo de resposta”, afirma Lima. Depois de um período de adaptação, a prática também ajudará a definir indicadores e melhorias para os locais. 

Outra conclusão da pesquisa é a de que o sistema bancário não atende o condomínio em demandas de financiamento e investimento, na opinião de 72,16% dos pesquisados. Rodrigo Della Rocca afirmou que o déficit no atendimento desse segmento foi o que motivou o surgimento do CondoConta, um banco exclusivo para atender o mercado condominial. A partir da pesquisa e da experiência de mais de 30 anos dos founders, o banco oferece soluções sob medida para facilitar a gestão condominial. Desde a abertura da conta até produtos como a Receita Garantida e o Financiamento facilitado, o objetivo é oferecer uma experiência diferenciada e positiva para os condomínios.

Para Julio Paim, a pesquisa promovida pelo CondoConta está alinhada com o monitoramento realizado pela plataforma SíndicoNet, que inclusive apontou diferenças importantes no perfil dos gestores ao longo dos últimos 10 anos. Hoje, segundo o levantamento, as principais razões para assumir um novo cargo são a valorização do patrimônio, o que inclui o corte e otimização de custos no condomínio, e a insatisfação com a gestão anterior.

CondoConta Web e linha de crédito 

O CondoConta Summit 2021 marcou ainda o lançamento de mais uma iniciativa inovadora para a gestão e administração de condomínios de todo o país, com o anúncio do CondoConta Web – um ambiente que permite a gestão condominial descomplicada, com facilidade para gerir vários condomínios e moderação de usuários. “Estamos dando início a uma grande revolução integrada, plugados com os maiores sistemas de gestão no Brasil”, afirma Rodrigo Della Rocca, CEO do CondoConta. 

O evento do banco oficial dos condomínios brasileiros também foi palco para comemorar a liberação de R$ 20 milhões, destinados ao financiamento exclusivo de condomínios, que podem ser simulados diretamente no aplicativo do CondoConta. “O ecossistema condominial sempre ficou à margem do sistema financeiro. Com essa iniciativa, mostramos como o mercado tem um potencial importante para melhorar o dia a dia das pessoas”, afirmou Della Rocca.

O evento contou ainda com a participação do filósofo e professor Mario Sérgio Cortella, com a palestra “Da oportunidade ao êxito”. O professor contextualizou casos pessoais vividos em família para reforçar a importância da convivência e a naturalização de conflitos – necessários ao convívio, diferentemente do confronto, ação que segrega a divergência de posturas.

O CondoConta Summit 2021 terminou com a importante participação do economista Ricardo Amorim, que abordou o contexto econômico no Brasil e no mundo com os efeitos pós-pandemia e a recuperação esperada com o aumento nos índices de vacinação. Amorim também comentou a importância de estratégias inovadoras para a gestão financeira de condomínios. Com tanta facilidade à disposição, otimizar processos e recursos vem bem a calhar para a economia de tempo e de dinheiro. 

A participação do público no CondoConta Summit 2021 

Depois de passarmos um pente fino na programação, é hora de falarmos sobre o que foi, com toda a certeza, o ponto mais alto do CondoConta Summit 2021 – a participação do público. 

O evento do banco oficial dos condomínios brasileiros contou com milhares de todos os estados do Brasil. Durante a programação, além de aproveitar o conteúdo e o aprendizado disponível nas palestras e painéis, o público teve também a oportunidade de aproveitar a plataforma de transmissão do evento para a troca de ideias e experiências. 

As conversas trocadas em um chat exclusivo alavancaram as interações do público, que compartilhou novidades, entusiasmo e muita inspiração. “Já baixei meu mapa mental no SíndicoNet, já abri minha conta no CondoConta, já me inscrevi para a certificação Síndico 5 Estrelas, tudo que eu já tinha visto, pesquisado, e que neste evento só me trouxe mais credibilidade e certeza de que vale a pena! Muito obrigada!”, disse uma das participantes ao final do CondoConta Summit 2021. 

Tudo isso nos dá a certeza de que estamos no caminho certo, e que nossa missão de transformar a vida em condomínios deve continuar e alcançar cada vez mais pessoas. Com o evento, ganhamos mais experiência, conhecimentos incríveis e ideias para nossas próximas ações, além de novos parceiros e amigos.

Fica o nosso muito obrigado a todos os participantes, painelistas e palestrantes, além do nosso convite: vamos juntos transformar o ecossistema condominial? 

X