Como ser síndico profissional: caminhos para esta promissora profissão

Até bem pouco tempo, os síndicos eleitos eram pessoas que tinham tempo para equilibrar a vida pessoal ou até mesmo outra profissão e a função. Mas, com a expansão do mercado imobiliário e a construção de condomínios cada vez maiores, os desafios e as funções relacionados à administração desses empreendimentos passaram a exigir muito mais conhecimento e capacitação. Então, como ser síndico profissional impacta nesse cenário?

Conforme dados levantados pela ABRASSP – Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais, em 2017 o número de síndicos no Brasil já passava dos 420 mil. Desse total, apenas 5,19% eram profissionais, ou seja, 21.868 pessoas que se qualificaram para exercer a função.

No artigo de hoje, vamos te contar um pouco mais sobre a profissão e como ser síndico profissional. Aproveite a leitura!  

O que é um síndico profissional? 

De acordo com o Código Civil, o síndico não precisa ser necessariamente morador ou proprietário de uma unidade no prédio que vai administrar. 

Conforme o Art. 1.347, a assembleia escolherá um síndico, que poderá não ser condômino, para administrar o condomínio, por prazo não superior a dois anos, o qual poderá renovar-se.

Portanto, o síndico pode ser qualquer pessoa, física ou jurídica – desde que íntegra -, que terá poderes para representar o condomínio e exercer as funções relativas ao cargo.  

A opção pela contratação de um síndico profissional também deve ter aprovação da assembleia, conforme o art. 1.348, §2º do Código Civil Brasileiro, que faculta ao síndico transferir a outrem, total ou parcialmente, seus poderes de representação ou as funções administrativas, mediante aprovação da assembleia, salvo disposição em contrário em convenção.

Como ser síndico profissional? 

Para saber como ser síndico profissional, é preciso antes entender que, embora a profissão ainda não seja regulamentada, é possível atuar como autônomo ou microempreendedor. A prestação de serviço entre pessoas jurídicas, no entanto, oferece mais segurança, tanto para o profissional, quanto para o condomínio. 

Ao menos por enquanto, não existe a obrigação de curso ou diploma para se tornar um síndico profissional. Mas, diante das diferentes responsabilidades relacionadas à profissão, a qualificação é fundamental. Assim, conhecimentos nas áreas de recursos humanos, administração, direito e contabilidade são grandes diferenciais para quem deseja ter sucesso na profissão. 

Optar pela capacitação é o primeiro grande diferencial. Para isso, existem cursos que se propõem a ensinar e guiar os interessados pelas diversas áreas e funções inerentes à gestão de um condomínio

Depois, a prática e a rotina, lidando com todas as questões condominiais, também contribuem com a experiência e o aprendizado, que devem ser constantes. 

Quais as funções do síndico profissional em um condomínio?

O trabalho de um síndico profissional é semelhante ao de um síndico morador, no que se refere à gestão administrativa e financeira do condomínio. No entanto, como ele não é um condômino e não há razão para tomar decisões que o favoreçam pessoalmente, é fundamental atribuir muito mais confiança às medidas adotadas. 

O trabalho envolve o planejamento de manutenções do condomínio, controle financeiro e  otimização dos valores arrecadados, negociações e contratos com colaboradores e fornecedores, valorização do patrimônio, cuidados com a segurança, organização das assembleias e representação do empreendimento, entre outras funções.  

Além disso, quem quer entender como ser síndico profissional deve estar atento às constantes inovações no setor condominial, às mudanças no mercado e à busca por conhecimento e desenvolvimento de outras habilidades, como:

  • Flexibilidade e paciência;
  • Empatia e respeito;
  • Iniciativa e organização;
  • Capacidade de comunicação e de negociação;
  • Liderança e imparcialidade;
  • Transparência e disciplina;
  • Competência para gerenciar crises.

Aqui, o objetivo deixa de ser a realização de tarefas repetitivas, baseadas apenas no conhecimento técnico, e se concentra no processo contínuo de aprendizado e desenvolvimento de habilidades comportamentais, igualmente importantes para uma gestão eficiente.

Tem curso na área! 

Qualificação é um diferencial em qualquer área de atuação, inclusive na profissão de síndico, certo? Então, quem quer saber como ser síndico profissional pode escolher entre cinco excelentes dicas de cursos que podem ser a chave para novas oportunidades profissionais

Escolha aquele de sua preferência e capacite-se para ser um síndico de sucesso. Afinal, o conhecimento transforma! 

Gábor RH

A Gábor RH oferece um curso online e ao vivo com mais de 30h de conteúdo, apresentado por especialistas do segmento. Também possui aulas complementares, material próprio e o aluno pode tirar dúvidas durante a aula!

Senac

O Senac possui o curso livre de síndico, com duração de 160 horas. O diferencial em seu conteúdo está na mediação de conflitos. Embora seja pago, existem alguns benefícios de gratuidade na instituição.

Síndiconet

O portal Síndiconet possui cursos que formam e impulsionam os profissionais do mercado condominial, com opções para iniciantes e também para quem deseja especialização. 

SínplificaEAD

A SínplificaEAD oferece cursos para tornar o dia a dia do síndico muito mais simples. São várias opções, desde cursos grátis, como o Avaliação Para Síndicos, a cursos completos, como o curso Entenda Seu Condomínio do Zero.

Udemy

A plataforma de ensino Udemy possui diversos cursos para a capacitação de síndicos. Você pode escolher entre cursos de síndico profissional, responsabilidade civil do síndico, legislação condominial e outras opções. 

Bônus: Certificação Síndico 5 Estrelas

O Certificado Síndico 5 Estrelas permite que os condomínios contratantes tenham a certeza de que o Síndico Profissional tem capacidade e conhecimento para exercer a função, trabalhando pela coletividade que representa. 

Síndico profissional: a carreira do futuro

A ABRASSP aponta que os condomínios brasileiros movimentam mais de 165 bilhões de reais por ano e que são o lar de mais de 68 milhões de pessoas no Brasil

Por isso, os interessados em saber como ser síndico profissional também devem estar antenados à complexidade que a profissão demanda, à competitividade do mercado e ao que o futuro reserva para quem se destaca frente à concorrência.

Hoje, o síndico é inovador, digital e profissional. A profissão atrai cada vez mais interessados em uma carreira promissora e que pode gerar excelentes rendimentos.

E então? Agora que você já sabe como ser síndico profissional, é hora de investir na sua capacitação e na sua carreira. Independente de como você vai iniciar, saiba que você pode contar com a parceria do CondoConta – o banco oficial dos condomínios brasileiros – para facilitar e otimizar a gestão dos seus condomínios!

X