Auditoria condominial: entenda o que é e como fazer

Administrar um condomínio exige responsabilidade e transparência. Se os condôminos não conseguem acompanhar e questionam os gastos realizados ou não visualizam os resultados do valor investido mensalmente, talvez seja a hora certa para contratar o serviço de auditoria condominial.

Como muitos condomínios movimentam grandes quantias de dinheiro, esta é uma ferramenta bastante eficiente para estar precavido de complicações e interpretações equivocadas e, ainda, para evitar fraudes e outros problemas financeiros graves no condomínio.

Neste artigo, você vai conferir informações importantes sobre esta boa prática de gestão, seu conceito, objetivos e também como proceder para solicitar uma auditoria condominial. Vamos saber mais?

O que é a auditoria condominial? 

A auditoria condominial é uma prática que consiste em avaliar a gestão de um condomínio. Através dela é possível saber se os recursos financeiros estão sendo administrados de forma adequada, sem irregularidades.

Durante o processo, as documentações e a parte financeira do condomínio são analisadas. Alguns exemplos de itens verificados durante uma auditoria condominial, são: 

  • Situação das certidões do condomínio;
  • Pagamento de impostos e guias;
  • Gastos de acordo com o que foi aprovado nas assembleias;
  • Realização correta das cobranças, de acordo com a fração ideal por unidade;
  • Validação dos saldos e extratos bancários; 
  • Análise de contratos com prestadores de serviço;
  • Existência de demandas judiciais.

Tipos de auditoria condominial 

Existem dois tipos de auditoria condominial. Conheça:

Auditoria preventiva: para evitar a ocorrência de problemas futuros. É feita uma análise contábil para verificar e corrigir erros nas contas do condomínio. 

Auditoria investigativa: acontece quando existe a desconfiança de que alguma fraude tenha sido cometida ou esteja em curso. Nesse caso, o objetivo é reunir provas sobre as ilegalidades praticadas e, assim, tomar as medidas cabíveis para penalizar os responsáveis. 

Objetivos da auditoria condominial 

Os objetivos da auditoria condominial podem ser resumidos em três pilares: acompanhar as contas, avaliar a gestão e evitar fraudes. Entenda melhor:

Acompanhar as contas do condomínio

Como os condomínios lidam com grandes quantidades de dinheiro, o síndico pode precisar de ajuda para deixar tudo em ordem. A auditoria condominial auxilia o acompanhamento das contas, revisando despesas e arrecadamento. Assim, o síndico conta com o amparo de um profissional qualificado, que oferece recomendações sobre como fazer o dinheiro do condomínio render mais e evitar problemas.

Avaliar gestão do condomínio

A auditoria condominial também pode funcionar como um termômetro da qualidade da gestão. Este parecer pode ser solicitado pelo conselho fiscal e também pelos condôminos. Trata-se de um meio de evitar a má administração do condomínio.

Evitar fraudes no condomínio

Infelizmente, condomínios de todo o país são vítimas de práticas ilegais. Ao constatar a presença de fraude, o relatório da auditoria condominial torna-se prova que poderá ser utilizado na Justiça.

Quem pode fazer a auditoria?

Segundo os decretos 25 e 26 do DL 9295/46, apenas contadores e economistas formados podem realizar auditorias. Tanto a empresa, quanto o contador contratados devem ter seus registros no CRC (Conselho Regional de Contabilidade).

Para garantir que os procedimentos sejam feitos sem interferência ou conflito de interesses, é importante que os responsáveis pela auditoria condominial não possuam vínculos com os gestores.

 Outro pré-requisito para a auditoria é que ela seja pautada pela Norma Brasileira de Asseguração Contábil, emitida pelo CFC e pelo IBRACON (Instituto dos Auditores Independentes do Brasil). 

Áreas auditadas

Em um condomínio, as áreas mais auditadas são as de pagamento das despesas básicas, como:

  • Salários e encargos (com base na CLT)
  • Contratos de terceirização (limpeza, segurança, portaria, jardinagem)
  • Contas de consumo (energia e água)
  • Contas de serviços de manutenção (por exemplo, elevador), além de compra de materiais

Como solicitar uma auditoria condominial?

Os trabalhos de auditoria podem ser solicitados pelos conselheiros e também pelo próprio síndico, para ter segurança de que seu serviço está sendo bem feito.

Os condôminos também podem solicitar. Para isso, é necessário fazer o pedido juntamente com a assembleia do condomínio, repassando todas as dúvidas e o que quer que seja auditado.

Como facilitar a prestação de contas?

A transparência na gestão financeira do condomínio é extremamente importante para a credibilidade do síndico. Quando os condôminos conseguem acompanhar e visualizar onde, quando e quanto dinheiro está sendo investido mensalmente, bem como os resultados desses investimentos, a probabilidade de existirem dúvidas ou desconfianças que possam levar à necessidade de uma auditoria condominial é nula. 

Que tal contar com o CondoConta para tornar a sua gestão muito mais transparente? O Demonstrativo Financeiro automatiza a prestação de contas do condomínio, simplificando e agilizando os procedimentos.

Basta abrir a conta do seu condomínio, realizar os pagamentos dos boletos pelo app, sem taxas ou custos adicionais, classificar a despesa e fotografar a nota fiscal. 

Feito isso, as despesas constarão automaticamente no Demonstrativo Financeiro do CondoConta, bem como as imagens das notas fiscais anexadas. No primeiro minuto do mês seguinte o síndico já tem em mãos a prestação de contas completa. 

Tanto os condôminos, quanto os conselheiros conseguem acompanhar todas as informações de receitas e despesas em tempo real pelo app, já que você tem a opção de liberar o acesso. 

Como vimos, a auditoria condominial é um importante instrumento de fiscalização para qualquer condomínio. Ela ajuda a manter a regularidade da administração dos recursos e do bem comum, que tem destinação pré-determinada. Além de ser uma grande aliada para a boa gestão, ela garante a transparência entre os gestores, colaboradores e condôminos.

Gostou deste conteúdo? Para ler mais artigos como este, continue navegando no nosso blog.

X